10 ferramentas de integração que você precisa conhecer

Se a gestão de dados é um desafio nas rotinas do seu negócio, o que provavelmente está faltando é uma ferramenta de integração.

Em um cenário organizacional cada vez mais digital e dinâmico, a gestão eficiente de dados tornou-se uma tarefa crucial, mas também complexa.

Com o volume crescente de informações, muitos gestores enfrentam dificuldades significativas ao tentar consolidar, organizar e extrair insights valiosos de dados dispersos.

A montanha de dados que cresce diariamente pode se tornar um labirinto desafiador, dificultando a tomada de decisões informadas. 

Se você sente que pode estar perdendo oportunidades valiosas pela falta de uma abordagem integrada e automatizada, em primeiro lugar, é preciso compreender que a ausência de uma integração eficiente entre diferentes fontes de dados não apenas consome um tempo precioso, mas também limita a capacidade de visualizar o negócio integralmente. 

Se você se vê perdido nesse mar de informações, é hora de recorrer a uma ferramenta de integração de dados.

Neste artigo, mergulharemos no universo dessas ferramentas, desvendando o que são, como funcionam e, mais importante, como podem revolucionar sua maneira de lidar com dados em sua gestão. 

Além disso, vamos abordar os tipos de ferramentas de integração e suas principais funções, além de apresentar uma lista com 10 soluções disponíveis atualmente no mercado. 

Ou seja, você tem em mãos um guia completo sobre ferramentas de integração. Siga em frente e tire suas principais dúvidas.

O que é uma ferramenta de integração?

Para compreender como atua uma ferramenta de integração, é importante retomar a ideia representada pela expressão “integração de dados”. 

Certamente sua empresa trabalha com mais de uma solução tecnológica e, com frequência, é necessário recorrer a dados oriundos de uma delas para serem analisados ou trabalhados em outra.

Este é um exemplo simplificado. Na verdade, os sistemas e dados normalmente são múltiplos e a busca de cada informação manualmente bem como sua reprodução ou replicação em uma outra plataforma pode acarretar erros, retrabalho e baixa produtividade.

A integração de dados funciona como um “combinador” de dados originários de múltiplas fontes em um repositório centralizado.

Com essa ajuda, os gestores passam a dispor de uma visão holística de toda a sua operação e suas decisões tornam-se mais assertivas.

Se as rotinas do seu negócio envolvem o gerenciamento de uma grande quantidade de dados ligados a vários setores e sistemas, você certamente precisa de uma ferramenta de integração

Suponhamos que cada departamento do seu negócio gerencie os dados a seu próprio modo e que as informações referentes aos colaboradores estejam reunidas em um sistema A, o gerenciamento de estoque seja feito a partir de um sistema B e os dados dos pedidos feitos pelos clientes estejam em um sistema C.

Nesse contexto, se você precisar, por exemplo, delegar a um colaborador específico a construção de uma análise sobre a relação entre os níveis de estoque de um produto X e o aumento dos pedidos em período Y, você vai precisar de informações a serem extraídas dos três sistemas citados.

Fazer uma combinação manual de todos esses dados pode ser um processo demorado que vai acabar inviabilizando os resultados que você almeja obter a partir da análise a ser realizada. 

A utilização de uma ferramenta de integração de dados simplifica e agiliza todo esse processo, como uma solução ESM.

Dessa forma, podemos definir as ferramentas de integração de dados como softwares que automatizam a extração e reunião em um só local de dados com diferentes origens

Com elas, você coleta, combina e gerencia esses dados de forma rápida, segura e eficiente. 

Funções de uma ferramenta de integração

Com a definição exposta no tópico anterior, é possível inferir que a principal funcionalidade de uma ferramenta de integração é a simplificação da gestão de dados.

Mas vamos abordar algumas aplicações mais específicas para as quais essas ferramentas vêm sendo utilizadas.

Lembre-se de considerar as especificidades do seu negócio ao determinar a aplicabilidade da ferramenta de integração que você vai incluir em suas rotinas.

Veja abaixo algumas possibilidades.

Business Intelligence 

A facilidade de extração, transformação e carregamento de dados proporcionada pelas ferramentas de integração favorece sua análise em ferramentas de business intelligence.

Isso significa que os gestores passam a tomar decisões fundamentadas em dados precisos, atualizados e confiáveis.

Integração de dados em nuvem

As ferramentas que possibilitam a integração de dados na nuvem possibilita aos gestores o aproveitamento dos benefícios da computação em nuvem sem deixar de lado os dados originários de sua infraestrutura local.

Ou seja, essas soluções reúnem os dados residentes da nuvem com os dados dos sistemas já existentes. Tudo isso de forma automática, otimizando o tempo e evitando os erros.

Migração de dados

Com uma boa ferramenta de integração, você pode promover uma transferência contínua de dados dos seus sistemas legados para outros sistemas mais modernos, inclusive os baseados na nuvem. 

Esse processo de migração é realizado sem prejuízo da integridade e da consistência dos dados, o que reduz o tempo de inatividade.

Data warehousing

O data warehousing pode ser um importante aliado da análise de tendências e do planejamento estratégico

Esse processo é acelerado com o auxílio das ferramentas de integração, que viabilizam o acesso rápido a dados relevantes e atualizados.

Assim, é possível promover análises avançadas e mineração de dados que vão respaldar insights e decisões assertivas.

Sincronização de dados

Muitas ferramentas de integração de dados possibilitam a sincronização em tempo real, considerando os vários sistemas envolvidos.

Em um cenário de constante mudança dos dados, esse recurso é extremamente útil, sobretudo se você trabalha com e-commerce varejista.

Governança de dados

Os recursos amplos das ferramentas de integração viabilizam a criação e o acompanhamento do cumprimento de políticas de governança de dados.

Isso significa que é possível garantir que os dados serão tratados e gerenciados sempre em consonância com as políticas internas e as regulamentações vigentes.

Como funcionam as ferramentas de integração de dados?

Como veremos ainda neste artigo, existem diversos tipos de ferramentas de integração de dados.

Cada um deles pode contar com especificidades quanto a seu funcionamento, mas, em geral, uma ferramenta de integração típica funciona a partir da execução dos seguintes passos:

  • Extração dos dados: a ferramenta mantém uma conectividade contínua com diversas fontes de dados, possibilitando a configuração de conexões para extrair os dados necessários à execução de diferentes tarefas sem nenhuma codificação envolvida;
  • Transformação de dados: após a extração, com o recurso da transformação, o usuário pode manipular os dados para melhorar sua qualidade. Isso inclui a mesclagem, a junção e a normalização dos dados, entre outras possibilidades;
  • Mapeamento de dados: as ferramentas de integração facilitam o mapeamento preciso de dados de diferentes origens e sua inserção nos campos correspondentes no modelo de destino;
  • Carregamento e integração de dados: após a transformação e o mapeamento, os dados são carregados na plataforma de destino. A ferramenta de integração pode oferecer suporte a diversos tipos de carregamento, como o processamento em lotes e o streaming de dados;
  • Data de validade: a ferramenta de integração pode oferecer o recurso de data de validade para garantir a precisão e a integridade das informações. Assim, você pode definir regras prévias para que os dados atendam aos critérios necessários em cada contexto.

Saiba sobre o mapeamento de dados por meio do Marketing científico.

Quais são os tipos de ferramentas de integração de dados?

Conforme as demandas envolvendo as necessidades de integração das empresas com os mais diversos perfis evoluem, as ferramentas de integração vão ganhando novas nuances.

Isso significa que novas soluções são incorporadas ao mercado com frequência e que as soluções já existentes passam por mudanças e atualizações.

Esse é um requisito do mundo da tecnologia. As necessidades mudam e a variedade de ferramentas disponíveis é cada vez maior, o que pode dificultar a escolha de qual delas adotar.

Ao pesquisar por ferramentas de integração, você vai encontrar soluções com perfis muito específicos, que vão desde os métodos manuais aos totalmente automatizados.

Embora muitas soluções contem com características específicas, podemos classificá-las em alguns grandes grupos para compreender melhor sua natureza.

Veja abaixo quais são os principais tipos de ferramenta de integração. 

  • Ferramentas de integração tudo-em-tudo: são as ferramentas capazes de otimizar e automatizar todo o seu processo de integração a partir da conectividade com diversos bancos de dados, aplicativos cloud e outros sistemas. Essas ferramentas multifuncionais contam com recursos como o mapeamento de dados oriundos de múltiplos canais e a governança de dados;
  • Ferramentas extrair, transformar e carregar (ETL): são soluções mais tradicionais baseadas nas três etapas citadas: na primeira, os usuários se conectam e extraem dados dos diversos sistemas; na segunda, esses dados são convertidos em um formato consistente priorizando a precisão e a compatibilidade; na terceira, os dados já transformados são carregados no sistema de destino para serem acessados posteriormente;
  • Ferramentas extrair, carregar e transformar (ELT): esta é uma nova categoria que tem a escalabilidade como principal vantagem. Sua diferença em relação à categoria anterior é que a etapa de transformação dos dados passa a ser a última. Ou seja, os dados são carregados diretamente no sistema de destino e só depois são transformados e processados;
  • Ferramentas de integração baseadas em nuvem: essas soluções atendem às demandas das empresas que estão migrando seus dados para a nuvem e permitem a completa integração e o gerenciamento dos mesmos, estejam eles na nuvem ou no local, favorecendo a escalabilidade e dispensando os grandes investimentos em infraestrutura;
  • Integração manual de dados: nesse tipo de abordagem, os colaboradores humanos atualizam e consolidam os dados manualmente, sem utilizar os recursos de automação, o que torna o processo mais demorado e suscetível a erros.

10 ferramentas de integração para você conhecer

Vamos conhecer agora algumas das ferramentas de integração de dados disponíveis no mercado.

IBM

O InfoShere DataStage é a ferramenta ETL da IBM. Ele conta com recursos de processamento massivamente paralelo (MPP) destinados à flexibilidade e à escalabilidade. 

A ferramenta também oferece funcionalidades avançadas, no entanto sua configuração inicial é complexa e a interface pouco intuitiva.

Jitterbit

Essa ferramenta de integração é focada nas conexões API com serviços e aplicativos. Com ela é possível integrar dados de várias fontes e otimizar processos com recursos de inteligência artificial

Suas desvantagens estão na interface pouco intuitiva e no preço mais alto que os dos concorrentes.

Entretanto, a solução funciona bem na execução de tarefas simples relacionadas à migração e à integração de dados.

Informática

Temos aqui mais um exemplo de ferramenta de integração de dados baseada nos parâmetros ETL que pode ser utilizada no contexto organizacional para combinar dados de diferentes fontes.

Seus principais pontos possivelmente negativos são a complexidade da depuração de fluxos de trabalho e mapeamentos e o grande consumo de memória em algumas das transformações.

Celigo

O Celigo é uma ferramenta iPaaS, ou seja, uma plataforma de integração como serviço utilizada pelas empresas na automatização de tarefas e no estabelecimento de conexões entre diferentes aplicativos.

Entre seus recursos de maior destaque estão os conectores integrados e a interface visual do usuário, embora a plataforma apresente gargalos quando a quantidade de dados vai aumentando. 

Alooma

O Alooma é uma plataforma de serviços que foi adquirida pelo Google em 2019 e também permite a integração de dados de várias fontes.

A ferramenta foca-se na extração e no carregamento de dados e possibilita a transformação dos mesmos pelos desenvolvedores com a utilização do ambiente Python Code Engine. 

Destaca-se como ponto negativo o suporte nativo restrito a algumas fontes e destinos específicos. 

Talend

O Talend oferece múltiplas soluções de gestão de dados que incluem a integração. Essa multiplicidade torna sua configuração complexa.

Isso significa que, para que todos os recursos sejam devidamente utilizados, os usuários precisam estar familiarizados com a escrita de códigos. 

Altova

O Altova é uma ferramenta de integração que mantém o foco na transformação e no mapeamento de dados.

Por recorrer a um IDE baseado no Windows, ele possibilita que os usuários transformem dados utilizando sua interface gráfica. 

No entanto, a ferramenta é adequada apenas para as demandas mais simples relacionadas à integração.  

Oracle Data Integrator

A ferramenta de integração da Oracle é voltada para grandes empresas cuja demanda por uma intensa migração de dados é significativa. 

Ela permite a criação de fluxos de dados visuais, o que favorece a experiência dos usuários e é indicada principalmente para empresas que já utilizam os produtos da Oracle.

SnapLogic

O SnapLogic é uma plataforma iPaaS que conta com recursos de nuvem, aplicativos e integração de dados

Seus principais recursos são relativamente restritos e estão focados no processamento em lote em tempo real, na segurança de dados e nos conectores integrados.

Maestro

O Maestro é o hub de integração da Desk Manager, desenvolvido para simplificar e acelerar as operações ligadas à integração de dados.

A ferramenta oferece integrações simplificadas, autonomia aumentada e eficiência operacional para que você diga adeus à complexidade e à necessidade de ajustes minuciosos, não fique dependente da assistência técnica e harmonize todas as operações ligadas a diferentes sistemas.

Que tal verificar na prática os benefícios da orquestração com o Maestro? Você vai se surpreender com as facilidades desta inovadora ferramenta de integração. Experimente!

Esse artigo foi escrito pela equipe da Desk Manager.