Por que segurança e privacidade devem ser um ponto essencial de vendas para sua empresa?

Os dados estão no centro do debate sobre segurança e privacidade neste momento no mundo. Esses dados são as toneladas de informações que circulam, como fatos e números, com algumas partes ainda em estado bruto até serem processadas. Por isso, a segurança e a privacidade dos dados são fatores que as empresas devem levar em conta quando lidam com clientes, para se manterem à frente do mercado ou permanecerem competitivas em suas respectivas esferas. 

Quando considerados como uma singularidade, segurança, privacidade e dados não são tão facilmente gerenciáveis quanto parece. De fato, eles se apresentam como uma espada de dois gumes, com prós e contras quase impossíveis de serem separados.

Portanto, embora os dados sejam um aspecto crucial para se compreender o mercado e superar obstáculos, melhorando a tomada de decisão com base em informações, é imperativo ter cautela ao administrá-los. Isso porque a falta de responsabilidade e cuidado na coleta e utilização de dados pode resultar em violação das políticas sobre o uso dessas informações e dar margem a vulnerabilidades de sistemas que podem ser aproveitadas para fins maliciosos.

O que a segurança e a privacidade significam para seus clientes

Com o aumento do alcance da internet, mais usuários estão conectados à rede online e juntando-se ao loop de compartilhamento de informações. Eles participam de atividades regulares na internet, como consumo de conteúdo (vídeo, texto ou áudio), compras e vendas, pesquisas, redes sociais, Igaming e jogos online (incluindo jogos baseados em um só jogador, multiplayer e browser), entre outras.

Em sua atividade online, cada usuário acaba por compartilhar um pouco sobre si mesmo na forma como navega na internet ou reage por meio dados nas redes sociais, que são rastreados e coletados por muitas partes, como aplicativos móveis e para PC, operadoras de telefonia móvel, rastreadores de sites, fabricantes de dispositivos, provedores de serviços de internet etc.

Assim, se você fosse um desenvolvedor de jogos especializado em jogos de browser, por exemplo, normalmente teria acesso a alguns dados dos consumidores, como localização, idade, sexo e até suas redes  sociais (Twitter, Facebook, Twitch etc.). Mas isso é o máximo que as pessoas se mostram dispostas a compartilhar sem preocupações. Com frequência, elas são mais resistentes a fornecer outros detalhes que considerariam pessoais, como vida familiar, situação financeira e saúde.

Estudos mostram que até 95% dos usuários da Internet estão preocupados com a forma como seus dados são coletados, gerenciados e distribuídos pelas empresas sem permissão explícita de sua parte. E 80% dos usuários da Internet se preocupam mais com sua segurança e privacidade na internet atualmente do que em anos anteriores.

Essa mudança de preocupação mostra que mais clientes estão tomando conhecimento das questões de segurança e privacidade, seja através de aplicativos móveis, desktop ou websites. Além disso, a percepção de quão seguros eles estão em um espaço comercial influencia sua decisão de adquirir produtos ou serviços oferecidos a eles. 

Dito isso, a grande questão agora é: o que seu negócio está fazendo para mostrar aos clientes que você valoriza a privacidade deles e salvaguarda seus dados?

Por que eles devem ser importantes para você

Com o mundo do comércio cada vez mais digitalizado e interdependente, muitas empresas operam em conjunto com outras empresas complementares. Por exemplo, empresas podem usar diferentes provedores de e-mail marketing, operar sites hospedados por outras empresas ou hospedar várias operações através de múltiplas correntes. O que une todas essas instâncias é que elas são meios diferentes de gerenciar os dados dos clientes, conforme utilizadas pelas empresas.

O mesmo modus operandi é empregado por empresas complementares, como associados e comerciantes afiliados. Assim, quando uma empresa encaminha os clientes a outra, os dados dessas pessoas são compartilhados entre ela e a empresa complementar. Esses dados são tratados de forma diferente em toda a empresa e sob diferentes níveis de exposição. 

Salvaguardar a privacidade dos clientes hoje é mais do que apenas um protocolo de segurança padrão para as empresas. É também uma estratégia para o crescimento de sua marca e a base de que sua empresa precisa para aproveitar oportunidades de mercado, independentemente do tamanho e do alcance de seu negócio.

Com os dados pessoais agora estabelecidos como um direito fundamental no Brasil, é recomendável ao seus negócios respeitar os direitos de seus clientes e operar dentro do espaço de manobra permitido pela lei. A expectativa é que novos negócios surjam para aperfeiçoar as tecnologias focadas em garantir a privacidade e proporcionar às empresas melhores maneiras de proteger seus clientes.

O que você pode fazer?

Para demonstrar a seus clientes que você preza a segurança e privacidade, você pode seguir as dicas abaixo:

  • Incorporar VPN para proteger a privacidade dos usuários de seus aplicativos móveis ou desktop;
  • Oferecer oportunidades para alterar senhas e garantir o uso de códigos de acesso fortes;
  • Analisar as opções de privacidade em suas plataformas e assegurar que elas funcionem como desejado;
  • Introduzir autenticação de dois fatores em suas plataformas para analisar a segurança em alterações de dados e transações financeiras.

Antes de adotar essas recomendações, porém, você deve estabelecer a estrutura para que elas funcionem, por exemplo, adicionar opções de privacidade a seus produtos e serviços e melhorar suas políticas nessa área.  

Com essas dicas, seus clientes podem esperar um futuro tranquilo quanto à privacidade e segurança dos dados que fornecem a você.

O Rede Parcerias preza pela segurança e privacidade dos nossos clientes e usuários do clube. Ao criar o seu Clube de Vantagens, seus clientes se conectam com uma das maiores ferramentas de relacionamento, fidelização e retenção de clientes de forma personalizada, segura e de fácil acesso. Clique aqui e saiba mais!